Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.13/1683
Registo completo
Campo DCValorIdioma
degois.publication.firstPage283pt_PT
degois.publication.lastPage311pt_PT
degois.publication.titlePatrimónios alimentares de aquém e além-marpt_PT
dc.relation.publisherversionhttp://hdl.handle.net/10316.2/39609pt_PT
dc.contributor.authorRebelo, Helena-
dc.date.accessioned2017-11-14T11:44:43Z-
dc.date.available2017-11-14T11:44:43Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationRebelo, H. (2016). Os nomes das receitas: um património linguístico regional, nacional ou internacional?: uma análise lexical = The names of the recipes: regional, national or international linguistic heritage?: a lexical analysis. In J. Pinheiro & C. Soares (Coords.), Patrimónios alimentares de aquém e além-mar (283-311). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.pt_PT
dc.identifier.isbn978-989-26-1191-4-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.13/1683-
dc.description.abstractNum mundo globalizado, com valorização crescente do património regional (cf. dieta mediterrânica), as receitas culinárias tendem a generalizar-se. As comidas regionais podem assumir contornos mundiais, reconhecidas pelo seu nome. As revistas de culinária assumem esse papel de transmissão, que, no passado, era operado oralmente, de geração em geração, no seio da família ou da comunidade. Os nomes atribuídos aos pratos não serão, portanto, completamente arbitrários. Há receitas de comidas e bebidas cujos intitulados ignoram os nomes dos ingredientes (jardineira, canja, tim-tam-tum, brisa). Outras dão conta deles e do modo de preparação, (espada com banana, frango assado). Umas quantas revelam a sua proveniência geográfica (carne de porco à alentejana, vinho do Porto). Muitas correspondem a estrangeirismos (“crepes”, “vodka”). Considerando estes e outros tipos de intitulados, as designações das receitas merecem ser estudadas porque constituem um considerável património linguístico. Pretende-se analisar, num plano linguístico, os intitulados das receitas de alguns números da revista Continente Magazine, “a revista de culinária mais vendida em Portugal”, tendo também em conta dois livros de receitas madeirenses. No total, a amostra comporta 537 nomes de receitas. Que tipo de léxico dá nome às receitas? O vocabulário é essencialmente nacional ou predominarão muitos estrangeirismos? Haverá, por exemplo, algumas comidas e bebidas da Madeira, ou seja, referências locais e regionais? Os nomes das receitas divulgadas correspondem, sobretudo, a um património linguístico alimentar regional, nacional ou internacional? Procurando responder a estas questões, analisam-se os 537 nomes de receitas através das seguintes variáveis: autoria, designação, extensão, estrutura e origem.pt_PT
dc.description.abstractIn a globalized world, with a growing appreciation of regional heritage (cf. Mediterranean diet), the local recipes tend to be generalized. Regional food can reach global contours, recognized by name. The cooking magazines assume the role of transmission, which in the past was operated orally from generation to generation within the family or community. Then, the names given to the dishes will not be therefore completely arbitrary. Some recipes of food and drinks which titles ignore the names of the ingredients (“jardineira”, “canja”, “tim-tam-tum”, “brisa”). Other put on evidence them and, also, the method of preparation, (“espada com banana”, roast chicken). Few recipes reveal their geographical origin (“carne de porco à alentejana”, Porto wine). Many correspond to foreign words (“crepes”, “vodka”). Considering these titles and others, the recipe designations deserve to be studied because they constitute a considerable linguistic patrimony. We intend to analyse, on a linguistic level, the recipe titles from some numbers of the Continente Magazine, “the best selling cooking magazine in Portugal” and two books more with recipes from Madeira. In total, we study 537 recipe names. What kind of lexicon is present in recipe names? Is the vocabulary essentially national or are there many foreign words? For instance, will there be some food and drinks from Madeira with local and regional indications? Do recipe names correspond mainly to a regional, national or international linguistic heritage? To answer these questions, we analyze the 537 names of recipes through some variables: authorship, title, length, structure and origin.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherImprensa da Universidade de Coimbrapt_PT
dc.relationPublicação financiada pela Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do: Concurso anual de 2014 de Apoio a Projectos de Investigação no domínio da Língua e Cultura Portuguesaspt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectPatrimónio linguísticopt_PT
dc.subjectLéxicopt_PT
dc.subjectNomes das receitaspt_PT
dc.subjectAnálise lexicalpt_PT
dc.subjectLinguistic patrimonypt_PT
dc.subjectLexiconpt_PT
dc.subjectRecipes namespt_PT
dc.subjectLexical analysispt_PT
dc.subject.pt_PT
dc.subjectFaculdade de Artes e Humanidadespt_PT
dc.titleOs nomes das receitas: um património linguístico regional, nacional ou internacional?: uma análise lexicalpt_PT
dc.title.alternativeThe names of the recipes: regional, national or international linguistic heritage?: a lexical analysispt_PT
dc.typebookPartpt_PT
dc.description.versioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpt_PT
dc.peerreviewedyespt_PT
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.14195/978-989-26-1191-4_13pt_PT
Aparece nas colecções:Livros e capítulos de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
HelenaRebeloPatrimóniosAlimentares.pdf415,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.