Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.13/410
Título: Anamorfoses e anamorfismos: da perceção à comunicação visual
Autor: Vieira, Ricardo José Jorge
Orientador: Gouveia, Gonçalo Nuno Ramos Ferreira de
Encarnação, Duarte Miguel Faria da
Palavras-chave: Anamorfose
Anamorfismo
Transformação
Perceção
Comunicação visual
.
Centro de Artes e Humanidades
Data de Defesa: 14-Jun-2013
Resumo: A presente investigação foi utilizada como suporte ao desenvolvimento das práticas pedagógicas desempenhadas pelo Mestrando Estagiário e comporta como problemática central, no que se refere ao corpo da investigação científica, Anamorfoses e Anamorfismos: da perceção à perceção visual. Nesta investigação, pretendeu-se analisar e fundamentar a componente histórica que enquadra o aparecimento e desenvolvimento da anamorfose, analisando-a de um ponto de vista crítico seletivo, desde os primórdios da sua origem, seguindo as fontes encontradas, até aos trabalhos anamórficos nas práticas artísticas contemporâneas. A primeira parte da dissertação resulta da abordagem de um conjunto de artistas, em particular de Leonardo Da Vinci, Vexierbild Dérchd Schon, Hans Holbein e, nas práticas artísticas contemporâneas, Julian Beever, Felice Varine, Helly Houle, Kurt Wenner, Eduardo Kobra, François Abélanet. Numa segunda etapa, ensaia-se o desenvolvimento de uma reconceptualização do conceito Anamorfismo na investigação, sendo o mesmo utilizado de modo a dar a conhecer ao leitor a verdadeira natureza das criações neste âmbito. O Anamorfismo, foi consequentemente aplicado à poesia, à literatura, à pintura, à arquitetura, às artes do corpo e a outras realidades artísticas. Estas aplicações surgem da necessidade de se incentivar um fruidor perspicaz e capaz de descodificar, analisar, compreender e interagir com o meio envolvente através de uma prática simultaneamente consciente e inconsciente do Anamorfismo. A prática consciente é cumprida pelo fruidor conhecedor dos meandros do processo anamórfico, levando-o à descodificação do meio que o envolve de forma sistemática, informada e cultivada, enquanto a prática inconsciente fundamenta-se na intuição que convoca toda envolvência do Anamorfismo, efetuando um conjunto de leituras do objeto criado partindo da profusão de associações essencialmente automáticas, logo muito ricas de sugestões criativas. Posteriormente, numa etapa mais prática da investigação, passaremos à aplicabilidade destes conceitos no contexto da prática pedagógica inicial, onde procuraremos trabalhar com os alunos de um ponto de vista teórico e seguidamente introduzindo os conteúdos desta investigação num conjunto de várias atividades práticas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.13/410
Designação: Mestrado em Ensino das Artes Visuais no 3º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MestradoRicardoVieira.pdf177,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.