Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.13/812
Título: Demolir os muros da fábrica de ensinar
Autor: Fino, Carlos Manuel Nogueira
Palavras-chave: Cultura escolar
Isomorfismo
Construtivismo
Inovação pedagógica
Paradigma fabril
Mudança de paradigma
.
Centro de Ciências Sociais
Data: 2011
Citação: Fino, C. N. (2011). Demolir os muros da fábrica de ensinar. Humanae, v.1, n.4, p. 45-54, Ago. 2011.
Resumo: O artigo começa por discutir "cultura escolar" e a necessidade de uma mudança de paradigma educacional. Em seguida, discute a contradição entre o objectivo de educar professores inovadores na utilização de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e a tentativa de fazer isso sob a influência da cultura tradicional embutida nas paredes e nas rotinas da escola, invocando Seymour Papert, como um dos principais críticos da escola fabril. Finalmente, é avançada uma possível forma de contornar aquela contradição, desde que os formadores de professores estejam conscientes de que ela existe e abordem a formação dos professores segundo uma abordagem construtivista e de acordo com o princípio de isomorfismo, formulado por Gaston Mialaret.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.13/812
ISSN: 1517-7602
Aparece nas colecções:Artigos em revistas internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Fino20.pdf105,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.